13 de março de 2017

O que todos temiam, pode acontecer... a XT 660R pode sair de linha.

Como apresentado no Canal Motorama (Youtube) hoje, pode ocorrer em breve a  descontinuidade da fabricação da XT660R, obviamente devido às normas de emissão de poluentes (PROMOT).

Há a expectativa do lançamento da nova Ténéré 700, com protótipo ainda chamado de T7, mas boatos informam que isso ocorrerá somente em 2018, na Europa. Então, como os lançamentos demoram um bom tempo para chegar ao Brasil, vamos contar que ficaremos sem essa faixa de moto na linha da Yamaha.

Ainda, a T7 além de ser uma Ténéré, virá com maior tecnologia e apelo de lançamento, ficando em um patamar longe do consumidor da atual XT 660R.

Tá aí a notícia ruim, mas inevitável, para os amantes da "66", "meiota", ou simplesmente XT. Mas é uma moto histórica, que ainda vai continuar fazendo sucesso nas ruas e no off-road.

As regras do PROMOT, exigem nesta fase, grandes e pequenas mudanças nas motos; a grande mudança é a extinção definitiva do carburador; as menores são alterações no sistema de tampa do tanque, que não podem permitir evaporação do combustível para o exterior, e de um sistema de canister para condução dos vapores à queima. A Honda, por exemplo, já fez estas alterações em toda sua linha, até as CGs já estão com a tampa fixa nos tanques.


O vídeo também destaca outras vítimas da descontinuidade: as carburadas, algumas para serem substituídas por motos melhores, aquelas por serem problemáticas e, lógico, algumas devido às sandices das montadoras.

Segue o vídeo:



Para quem ainda não viu, segue o vídeo do projeto T7: